Iniciativas diplomáticas para salvar Asia Bibi

16 de Fevereiro, 2015

A UE está a acompanhar atentamente o caso de Asia Bibi. Em outubro, o Supremo Tribunal de Lahore decidiu confirmar a sentença proferida por um tribunal de instância inferior em 2010, condenando-a à morte por blasfémia. Em 18 de outubro, o meu porta-voz emitiu uma declaração recordando a posição da UE sobre a pena de morte e manifestando esperança de que «a sentença seja objeto de recurso junto do Supremo Tribunal e anulada rapidamente».

Durante a sua visita oficial ao Paquistão entre 26 e 29 de outubro de 2014, o Representante Especial da UE (REUE) para os Direitos Humanos, Stavros Lambrinidis, apelou a uma revisão das leis relativas à blasfémia. Além disso, abordou especificamente o caso de Asia Bibi.

Neste momento, Asia Bibi recorreu da sentença para o Supremo Tribunal de Justiça. A UE e, nomeadamente, a sua delegação em Islamabade continuarão a acompanhar o caso de perto. Continuaremos a defender a anulação da condenação e a libertação de Asia Bibi. Aproveitaremos todas as oportunidades para chamar a atenção dos nossos homólogos paquistaneses para este caso e para outras questões mais abrangentes relacionadas com a pena de morte e as leis relativas à blasfémia.

Gostaria igualmente de remeter para a resposta dada à pergunta escrita E-008121/2014[1].

 


[1]     http://www.europarl.europa.eu/plenary/en/parliamentary-questions.html